quinta-feira, 2 de novembro de 2006



O ESPAÇO DA PINTURA

O espaço da pintura é um universo de acontecimentos de significação, onde o artista elabora seus conteúdos num embate permanente com os elementos físicos dos quais é composta a pintura: tela, tintas, pincéis, e toda a espécie de material usado por ele. Fazer arte é antes de mais nada formar uma matéria, configurar uma gama de possibilidades latentes.É explorar o desconhecido numa aventura insólita e concreta.Para que isto aconteça, no entanto, o artista decide por escolhas a todo o momento, escolhas que no instante em que são feitas, excluem outras tantas possibilidades e caminhos.Através destas escolhas ele se coloca e se imprime na obra.Desta forma, vai demarcando aspectos do seu ser. Artista e obra são neste momento um só fluxo, ininterrupto de energia e criação. Quando o artista cria ele está diante de um intrincado jogo de relações que através de suas escolhas vão tomando corpo e fazendo surgir e sugerir uma rede de significações, e vai nascendo então o corpo poético do trabalho em si.Ele fala através de metáforas.
Porém, depois de “pronto” o trabalho, este é muito mais do que a soma de todas as etapas que o compõe, ou seja, a partir do momento em que a obra sai para o mundo, ela passa a ser um espaço muito mais amplo do que antes, pois agora ela é também a soma de todos os olhares que pousarem sobre ela, expandindo-se constantemente, e provocando sucessivos ressignificados.Exigem agora não apenas um olhar contemplativo,mas um olhar que pensa.Artista, obra e espectador são aspectos diferentes de uma mesma questão. No exato momento em que se encontram, aí nasce uma nova maneira de ser, sentir e ver a vida, cria-se uma expansão do pensamento que conduz a outras formas de ver e perceber as coisas.

http://www.artewebbrasil.com.br/espaco/artigos_arteweb.htm