quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

...um pouco de arte amiga, A arte de RODRIGO TESSARO



"Não pinto para criar mundos paralelos, mas para revelá-los a este.
Dentre tantas as finalidades da arte, 
a que revela mundos interiores inconscientes é a que mais me define.
Revelar o que está dentro, ver o que significa.
Ver o que está escondido nas atitudes cotidianas, 
revelar os significados disso. Símbolos!"

Rodrigo Tessaro






...um pouco do universo dos seres amorosos de Tessaro,


...o poeta é aquele que cria, que indica, ele traz ao mundo visível aquilo que ninguém mais vê. Como se fosse um tradutor que nos capacita a entender uma linguagem que de outro modo nao entenderíamos.
Sua poesia ora encanta, ora perturba, mas nunca é indiferente.

Esse também é o trabalho do artista.

Contemplando o trabalho de Tessaro fico ali...absorta, completamente envolvida nesse mundo fantástico de seres, cores e luzes, sombras, poesia e significados...muitos significados. Um universo silencioso, que exige uma aproximação lenta, sem fazer barulho, calar a mente tagarela e sentir...
Tal qual uma meditação.  Estar presente é condição necessária para se conectar com esse universo, calmamente e com o coração aberto.
De que matéria são feitos esses seres que se movimentam no mundo onírico do artista?! Teriam eles vindo do mesmo lugar de onde vem os sonhos? Qual a sua mensagem, o que teriam a nos dizer essas etéreas criaturas ? Porque nos olham assim, diretamente nos olhos? sentimentos de afeto, compreensão, benevolência, enigma e mistério, vulnerabilidade e fortaleza, delicadeza e compaixão...teriam os mesmos sentimentos humanos, que nós humanos?
Onde habitam essas criaturas misteriosas cheias de encanto e ternura?

Muitos deles parecem não ter identidade de gênero, nao sao homens nem mulheres, talvez pertencem aos reinos celestiais, onde habitam os anjos
Alguns revelam na superfície um pouco da pele (pele rosa, tal qual a pele dos bebês recém chegados a este mundo) inocência, pureza e simplicidade
Eles simplesmente sao!
O seu olhar nos fita, nos considera...parecem enxergar coisas as quais nao temos alcance, nem nos damos conta...parecem ver tudo e todos de algum lugar "através", alem do espaco fisico que nos separa,
sua presença arrebata, transcende, são tão leves e etéreos que parecem feitos de vapor, ou alguma matéria que desconhecemos
podem ter flores na cabeça, que brotam de dentro de seus pensamentos,
ou borboletas a pousar delicadamente em busca da sua luz
alguns já não tem mais nem corpo, só cabeça como se nos dissessem: ainda estou aqui!
parecem que estão o tempo todo a cuidar da gente e a observar nossos passos, penetrar amorosamente nossos pensamentos mais íntimos, embalar nossos sonhos acordados, falar de algo que ainda é possível, salvaguardar nossa parte mais pura e essencial

um pouco humanos, um pouco anjos, eles habitam as fronteiras do pensamento e da vida real, da imaginação, um eco escondido e abafado que jaz dentro de cada um de nós

...