sábado, 3 de outubro de 2015

FILMES - WINGS OF DESIRE






WINGS OF DESIRE (Asas do desejo)

Diretor: Wim Wenders

Ano: 1987

Produção Alemanha/Franca

Elenco:

    Bruno Ganz - Damiel

    Solveig Dommartin - Marion

    Otto Sander  - Cassiel

    Peter Falk -  ele mesmo

    Curt Bois - Homer

    Hans Martin Stier 

    Elmar Wilms

    Sigurd Rachman

    Beatrice Manowski




O meu favorito entre os favoritos. Aquele filme que marcou e você leva sempre junto, na caixinha das memórias afetivas. É um filme-poesia, que evoca uma atmosfera de reverência e meditação. Um pouco melancólico, triste e sombrio, mas cheio de beleza e poesia. O filme se passa em preto e branco na visão dos anjos e colorido quando na visão dos humanos.

Lento como se supõe ser a vida eterna dos anjos. Para que a pressa se eles tem toda a eternidade?



Os mundo dos homens e o mundo dos anjos. A eternidade e a transitoriedade.

Dois mundos que se cruzam e se comunicam. Mas os anjos não são apenas os guardiões que vigiam, eles são testemunhas do tempo desde o começo, desde sempre. Estão presentes na vida de cada pessoa, cuidando, consolando e ouvindo seus pensamentos, suas dores. Ë como se sintonizassem frequências diferentes de um rádio. Flutuam pela cidade de Berlim, devastada, dividida, cinza e lúgubre. Sempre atentos aos transeuntes que passam sem se dar conta de sua presença. Seguimos junto com os dois anjos, Damiel (Bruno Ganz) e Cassiel (Otto Sander) que percorrem invisíveis pela cidade. Nos trens, nos corredores, nas casas, no topo de um monumento perscrutando os seres e seus corações. Eles flutuam...observando, escutando e consolando, sem no entanto poder agir efetivamente ou interagir com os humanos. E nós seguimos junto com eles. A vida que flui, o tempo que escorre num infinito suceder de eventos. Nos sentimos um pouco como os anjos, através da tela do cinema, somos nós também apenas espectadores, testemunhas, sem poder interagir fisicamente com aquele mundo. Não podemos interferir no fluxo das coisas que estão acontecendo ali.  Solidão? Tédio? Desilusão?

Damiel vislumbra o outro lado, quando se apaixona pela trapezista de um circo, Marion (Solveig Dommartin) ele quer se tornar mortal. Sentir e viver e não apenas observar. Ele quer saber o gosto das coisas, tocá-las, cheira-las, experimentar todos os sentidos, a dor, a paixão e enfim o amor humano. Renúncia a sua imortalidade e desce ao mundo dos humanos para viver como eles e com eles.

Um filme sobre ser e não sobre fazer.



·      *O filme tem a participação especial de Nick Cave and the Bad Seeds, a            clássica banda de rock alternativo dos anos 80.
·      *O ator Peter Falk como ele próprio e como um anjo que se tornou imortal.
 









*O próximo filme de Wim Wenders, uma continuação da Asas do Desejo, é Tao Longe Tao perto (So faraway so Close). Próximo post.